imagem VACINAÇÃO DE BLOQUEIO DA FEBRE AMARELA NO RJ

Por Daniel Ramalho

flu-shot-1719334_960_720
Imagem: Pixabay

A partir de amanhã, sábado, 28/1, postos de saúde de 16 municípios do estado do Rio de Janeiro darão início à campanha de vacinação de bloqueio da febre amarela. Com isso, pretende-se criar um cinturão de imunização e tentar impedir a entrada da doença no RJ.

Como estão perto das divisas com os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, as prefeituras de Cantagalo, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Bom Jesus do Itabapoana, Laje do Muriaé, Miracema, Natividade, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua e Varre-Sai vacinarão a população entre 9 meses e 60 anos de idade, seguindo os critérios e contraindicações das vacinas.

Além dos citados, os municípios de  Campos dos Goytacazes, São Francisco de Itabapoana, Itaperuna, Sapucaia, Três Rios e Paraíba do Sul realizarão a vacinação em localidades específicas, onde não se recomenda a aplicação da vacina a toda a população.

syringe-1973129__340Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, esses municípios receberam 250 mil doses da vacina.

Por tratar-se de uma doença infecciosa, pessoas com diabetes devem abrir o olho quanto aos efeitos da febre amarela, mas podem se vacinar, segundo o médico infectologista Crispin Cerutti que concedeu entrevista à Rede Gazeta do Espírito Santo: “Em alguns já se espera que a doença evolua de forma grave, como quem tem deficiência na imunidade e tem a diabetes descompensada”, explica.

bug-1278235_960_720
A Febre Amarela é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida pela picada de mosquitos infectados. Imagem: Pixabay

Na campanha de Vacinação de Bloqueio da Febre Amarela, segundo o portal Conexão Saúde, da Secretaria de Saúde do Estado, nem todas as pessoas poderão se vacinar, tais como “gestantes, mulheres que estejam amamentando, pessoas com alergia a algum componente da vacina e alergia a ovos e derivados; pessoas com doença febril aguda, com comprometimento do estado geral de saúde; ou ainda pacientes com doenças que causam alterações no sistema de defesa (nascidas com a pessoa ou adquiridas), assim como terapias imunossupressoras – quimioterapia e doses elevadas de corticosteroides, por exemplo; indivíduos portadores de Lúpus Eritematoso Sistêmico ou com outras doenças autoimunes; pacientes que tenham apresentado doenças neurológicas de natureza desmielinizante (Síndrome de Guillan Barrè, ELA, entre outras) no período de seis semanas após a aplicação de dose anterior da vacina; pacientes transplantados de medula óssea; pacientes com histórico de doença do Timo; pacientes portadores de HIV; crianças menores de seis meses de idade; crianças menores de dois anos de idade que não tenham sido vacinadas contra febre amarela não devem receber as vacinas tríplice viral ou tetra viral junto com a vacina contra FA. O intervalo entre as vacinas deve ser de 30 dias. Nesta campanha de bloqueio, não serão vacinadas bebês com idades abaixo de 9 meses de idade“.

Lembrem-se: mesmo que não esteja na lista acima, sempre vale a pena informar ao agente de saúde a pré-existência do diabetes e/ou de outras doenças crônicas ao chegar ao local de vacinação.

Mais informações clicando em:

Conexão Saúde: http://www.saude.rj.gov.br/noticias/2017/01/febre-amarela-saiba-quem-deve-se-vacinar

Gazeta On-Line:  http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2017/01/noticias/cidades/4017432-diabeticos-sao-mais-vulneraveis-a-febre-amarela.html

Fontes: Conexão Saúde (SES) e Gazeta On-line.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s