imagem O SABER E O FAZER NO DIABETES

20170628_163452

Hoje, assim que me levantei, me deparei com um pensamento do filósofo chinês Lao Tsé. Dizia ele: “Saber e não fazer é ainda não saber”.

Me peguei ao longo da manhã e de parte da tarde pensando em todas as possibilidades de interpretação que essa frase pudesse me inspirar, visto que, de cara, notei que encaixava perfeitamente em muito do que acredito ser a vida, principalmente na questão do controle do diabetes.

Sim, acreditar, do campo das crenças mesmo. Muito – ou tudo – do que filósofos nos apresentam, vem desse mundo, que, como qualquer outro, possui lados positivos e negativos. As crenças que estão contidas nas citações dos mais célebres pensadores e que vêm influenciando gerações e gerações da humanidade, podem nos levar a uma viagem por vastos campos da imaginação e, trajando as vestes da razão, servir para fazer o bem ou o mal, mas como nosso foco no blog DIABETES ESPORTE & NATUREZA sempre será o bem, vamos nos ater à positividade.

Voltando à minha “viagem mental”, logo fui transportado para os estranhos caminhos que nos levam aos “chutes de balde”, o exagero na comilança, as práticas maléficas à saúde de quem lida com o diabetes, entre outras atitudes atrapalhadas que cometemos. Não me refiro ao saudável momento em que nos damos um descanso e, moderadamente, saímos um pouco da linha. Estou falando é daquele momento em que cometemos atos irresponsáveis contra nós mesmos.

Acredito mesmo (sim, eu creio em muitas coisas), que a maioria de nós tem uma boa ideia, algum conhecimento, do que o diabetes mal cuidado pode fazer conosco. Há uma enorme e bizarra lista de complicações que podem nos atingir se não aplicarmos aquilo que sabemos sobre nosso tratamento. Não digo que devamos acordar e dormir pensando nisso. De jeito nenhum! Aliás, não curto quando vejo imagens e matérias sobre o diabetes sendo divulgadas em tom ameaçador ou querendo nos despertar para os cuidados através do medo e de constantes impactos. Às vezes essas estratégias até funcionam com determinado grupo de pessoas, mas está longe de ser a abordagem que considero a mais eficaz. Acredito, mais uma vez, que imagens impactantes podem ter o seu valor pedagógico, mas jamais deve ser a única ou mais usada ferramenta para inspirar a adesão ao tratamento e é justamente nesse ponto que minha “viagem” mais rendeu: com toda a informação sobre o diabetes, que gostamos ou não, mas que nos bombardeiam na internet, rádio e TV, por que ainda não aprendemos a nos cuidar?

Sabemos muito, estudamos, consultamos nossos médicos, nutricionistas, professores de educação física, educadores em diabetes, lemos o melhor blog de diabetes e continuamos a não fazer determinadas coisas, ainda que saibamos que é o melhor para nós…

Longe de mim, o criador de um blog de diabetes, querer exigir ou pregar perfeição, mas gostaria de realmente entender porque, conforme o filósofo diz, o “não saber” ainda é tão constante em nossas rotinas.

Crenças de incapacidade de gerir o tratamento, de não conseguir fechar os olhos para as guloseimas fora de hora, de serem vítimas da vida, podem, com algum esforço, serem substituídas por outras mais otimistas e que sejam tão condizentes com a realidade do que as pessimistas, na maioria das vezes, até mais.

Crer em suas forças, sua coragem, sua capacidade e habilidades é uma questão de trabalho mental e vontade de abrir-se a novos aprendizados, mas enquanto nos preocuparmos em valorizar a negatividade e menosprezar o que temos de positivo em nossas mentes e corações, vamos seguir nos boicotando.

Vamos saber! Sabemos o que queremos, sabemos como fazer, sabemos quando fazer, então façamos, pois como disse Lao Tsé, se não aplicamos o nosso conhecimento de forma verdadeira, é porque ainda não aprendemos o que precisamos.

Não adianta dizermos que sabemos tudo, lotarmos os feeds das redes sociais de nossos amigos com provas da nossa tal sabedoria, compartilharmos as frases de impacto mais bonitas daquela página super top, se não fizermos o mais importante: olhar para dentro de nós mesmos e avaliarmos se aprendemos o que defendemos.

Cuidem-se! Inspirem-se! Aprendam e pratiquem!

Amem-se!

Grande abraço,

DANIEL RAMALHO

DIABETES ESPORTE & NATUREZA

Um comentário

  1. Verdade!
    Precisamos acreditar mais em nós mesmos.
    Somos muito mais fortes do que imaginamos.
    Desejo que essa percepção, esteja presente em nossas vidas, naturalmente sem a necessidade de um sofrimento maior.
    A maioria das pessoas só percebem isso, quando se deparam com situações impactantes.
    Grande abraço

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s