imagem DIABETES, ESPORTE &… ABACATE?

Por Nutridocinha (Maria Fernanda Pacheco)

avocado-878958_1920
Imagem: Pixabay

Bom, não tem como começar as postagens sobre Nutrição, Diabetes e Esporte, com outro alimento: ABACATE!

Ele foi por muitos anos criticado, por seu alto valor calórico, por conter muito carboidrato e gordura, era um dos primeiros nas listas dos “Alimentos proibidos para os diabéticos”. Com o tempo e com estudos mais recentes, foram desmistificando esta riqueza da natureza!

Não é à toa que tem bastante calorias, ele é riquíssimo em carboidratos sim, mas boa parte destes são compostos de fibras, ou seja, não são absorvidos pelo nosso organismo e ajudam muito no controle glicêmico.

Alguns artigos compararam um grupo de pessoas com diabetes que acrescentavam abacate nas refeições do dia, com outro grupo de pessoas com diabetes que não acrescentavam e foram medindo as glicemias durante o consumo. Constataram que aquele que acrescentou o abacate teve maior equilíbrio glicêmico nas horas seguintes às refeições.

No alimento observou-se também um bom valor de proteínas, e por isso é muito utilizado por veganos, importantes para a musculatura, a imunidade e a cicatrização.

Há também a presença dos lipídeos (gordura), que pesam bastante neste alimento, mas são gorduras monoinsaturadas, excelentes protetores cardiovasculares que equilibram o colesterol, melhoram triglicerídeos e só fazem bem à nossa saúde.

Essa riqueza toda, não para por aí. O abacate também tem muitos micronutrientes que não acrescentam em calorias, mas agregam muito valor à nossa dieta, principalmente para quem pratica esportes.

Neste fruto encontramos em destaque:

– Cálcio e potássio:

Uma dupla fenomenal para a contração muscular. Isso inclui funcionamento cardiovascular, pulmonar e dos impulsos de pedaladas, corridas, saltos, danças, lutas etc.

– Vitaminas A e E:

Que são antioxidantes, fortalecem nosso sistema imunológico, fazem bem para pele (cicatrização), unhas (fracas e com “estrias”) e cabelos (problemas de crescimento, queda, quebra), além de proteger as células dos processos da oxidação causada pelo próprio exercício físico.

Este processo de oxidação ocorre no dia a dia, quando temos a produção de moléculas de energia por parte de nossas células. Com o esporte, a produção de energia e a necessidade de oxigênio aumentam e liberamos mais oxidantes, o que causa o envelhecimento destas células. Os antioxidantes preservam essas células e diminuem a oxidação do nosso organismo.

Fala sério! É muita coisa boa num alimento só e não para por aí. Há também outras vantagens: pode ser consumido antes ou depois dos exercícios físicos, nas refeições e podemos usá-lo de várias formas: em receitas de pães, bolos, sobremesas, na salada, com outras frutas, batido no liquidificador…

E então, vamos incluir esse “superpoder” do abacate na nossa rotina?

LOGO-NUTRIDOCINHA-PRINCIPAL-SEMFUNDO-EMAIL

Foto Maria Fernanda Pacheco
MARIA FERNANDA PACHECO – Nutricionista clínica CRN 10 4064, Educadora em diabetes (SBD, ADJ, IDF), convive com diabetes tipo 1 desde 06/1993. Amante de esportes, dança, capoeira, yoga e atualmente a corrida tem sido a grande paixão. Tem o diabetes como grande inspiração para tudo na sua vida.

Logo DEN preta 2b

DIABETES, ESPORTE & NATUREZA © Todos os direitos reservados

http://www.facebook.com/diabetesesporteenatureza

http://www.facebook.com/groups/diabetesesporteenatureza

http://www.youtube.com/channel/UCFbpRwQC1m8HXrwOeFk504g

Jornalista responsável: Daniel Ramalho

Contato: diabetesesporteenatureza@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s